Mochila (Jorge)

 

                                          A MOCHILA - COMO ARRUMAR  (Walter Jorge)

  http://www.caminhodesantiago.com.br/walter/mochila.htm

  

- A Mochila carrega nossos bens materiais e será nossa companheira de Caminho por muitos e muitos dias. A mesma deve ser cômoda, apropriada e durável para que suas coisas não fiquem espalhadas por toda a rota. Procure um tipo anatômico, provida de uma barrigueira larga e acolchoada a qual ira possibilitar que o peso da carga seja descarregado nos quadris ao invés de ser descarregado diretamente nos ombros. A barrigueira deve ser usada bem apertada, justamente para que isto possa acontecer.

 

- Cuidado para não confundir a barrigueira com uma cinta estreita que algumas mochilas possuem, apenas para ajudar a firmar o equipamento ao corpo. A barrigueira é composta de duas faixas largas e acolchoadas, terminam em cintas providas de ajustes.

 

- Além da barrigueira, uma mochila de qualidade deve possuir cintas largas e acolchoadas nos ombros e prendedor no peito, pois o peso deve ser distribuído de forma equilibrada, não ficando os ombros sobrecarregados, as cintas devem possuir ajustes das alças às costas de modo a evitar que ela fique caindo para trás, garantindo a transferência do peso para os quadris independentemente do tamanho do seu tronco.

 

- Um ponto importante é o sistema de ventilação traseiro, além da existência de uma área acolchoada na parte que toca às costas, a mesma deve possuir um tecido em forma de rede o qual permite a circulação entre as costa do peregrino e a mochila.

 

- Evite mochilas largas e desformes e dê preferência àquelas com pequenos bolsos laterais e bolso superior. Outra boa caraterística de uma mochila é abrir também por baixo, devendo possuir uma espécie de separação (diafragma), para evitar que sempre que você queira pegar algo que se encontra no fundo da mesma, tenha que tirar tudo que está por cima.

 

- Toda mochila deve suportar uma chuva durante algum tempo sem que a mesma permita passar para o seu interior sua água, para tal já existem materiais sintéticos que a torna impermeável. Atualmente temos o Supertex usado pela Ferrino e o Goretex da Dupont.

 

- No entanto aconselhamos envolver todo o material do seu interior com sacos plásticos com a finalidade de evitar surpresas desagradáveis. Pode-se também utilizar para a mesma uma capa, ou durante a chuva, utilizar um poncho apelidado de camelo que além de proteger o peregrino cobre a mesma.

 

- O tamanho da mochila deve ser compatível com o seu físico. Não compre mochila pequena demais (você vai ter de pendurar muitas coisas do lado de fora e isto não é bom) nem grande demais (você fica induzido a carregar coisas desnecessárias, além de carregar um equipamento mais pesado). Uma mochila de 45 a 50 litros é capaz de acomodar com facilidade a relação de roupas e demais objetos necessários à sua peregrinação. Evite mochilas com capacidade acima deste volume. Uma boa mochila não deverá ultrapassar ao peso de dois quilos vazia.

 

- Ao comprar a sua mochila, procure a de um bom fornecedor, experimente se ela se adaptou ao seu corpo, sinta a mesma como se fosse parte integrante do seu corpo. Aqui no Brasil já possuímos muitos tipos de mochila nacionais e importadas de alta qualidade, compre a que melhor lhe atender, não só na parte econômica como também na sua qualidade.

 

  ARRUMAÇÃO DA MOCHILA

 

- Na hora de arrumar a mochila, ponha as coisas que não podem ser molhadas em sacos plásticos. Isto serve como proteção em caso de chuvas. Depois, vá colocando as coisas mais pesadas no fundo e do lado de suas costas. e as mais leves por cima. Esta forma ordenada de guardar a bagagem faz com que a mochila se acomode melhor ao seu corpo. Lembrem-se, a capa de proteção contra chuvas, máquina fotográfica, o guia e o seu diário, devem ficar em locais de fácil acesso, podendo para isso usar as bolsas laterais e a bolsa da parte superior da mochila.

 

- O peso é um tremendo problema. A mochila totalmente carregada não deve ultrapassar a faixa de 8 a 10 kg, alguns recomendam 10% do peso do peregrino. Caso pese mais que isso, "vai pesar". Bolhas, tendinites e outros problemas físicos são, na maior parte das vezes, resultados doloridos do excesso de peso.

 

- Procure sempre deixar a mochila pronta na noite anterior, porque você ao manusear o seu material as 5:00 da manhã acondicionando-o nos seus sacos plásticos, produzem um ruído indesejável aos peregrinos que estão dormindo, procure usar um material que produza o menor

 

     retour à Q.Pratique départ

                                                                       02/05/2011

delhommeb at wanadoo.fr